Resíduos complexos: o couro

Num universo de milhares de resíduos industriais que são gerados a cada dia, é comum – e não tão visível – a geração dos chamados resíduos complexos ou desafiadores. O couro é um exemplo: material obtido das indústrias de cortume, e utilizado na produção e confecção têxtil, segmento de calçados, estofados, artesanato, e segmento automobilístico. Detalhe de retalhos de couro natural e tecidos, da produção de bolsas de cliente B2Blue de São Gonçalo – RJ. Créditos: Plataforma B2Blue.com Segundo o Centro das Indústrias de Cortume do Brasil (CICB), cerca de 85%[…]

Read more

Do ”lixo” à jóia!

É impressionante quão diversas são as possibilidades para valorização com resíduos, criação de novos produtos e diversas outras formas de recuperação de muitos materiais. Um segmento que tem potencial muito grande para recuperação, são os metais – devido à sua característica físico-química, que permite a constante reutilização e transformação, sem perder suas propriedades e qualidades. No presente caso, um parceiro da capital paulistana inova com um material que não é tão conhecido – e talvez até subestimado no mercado – sucatas de chuveiro! Ele recupera a prata bruta que é[…]

Read more

Resíduos complexos: retalhos da indústria calçadista

Umas das grandes preocupações das indústrias calçadistas, são os retalhos da produção dos componentes dos calçados, como os resíduos de couro e “couro sintético”, retalhos de palmilhas, e demais componentes. Para se ter uma ideia, são gerados cerca de 300 toneladas por dia de de retalhos de couro no Brasil¹, e uma das maiores preocupações é a correta gestão dos resíduos perigosos envolvidos, devido ao processo de beneficiamento do couro à base de cromo (conheça casos de sucesso de valorização com couro: “Resíduos complexos: o couro”), bem como a recolocação/valorização dos[…]

Read more

Caso: valorização de pó de ferro

Resíduo de po de ferro (Créditos: Plataforma B2Blue.com)Em mais um caso de sucesso B2Blue com inovação com resíduos, uma grande companhia na área de soluções de engenharia para molas e componentes personalizados, procurou a B2Blue pois tinha um custo de R$ 20mil/mês com aterro para o pó de retífica (ferro) gerado como resíduo de seu processo produtivo. No projeto, a B2Blue conseguiu identificar os segmentos que poderiam absorver o pó de ferro, com o mapeamento de empresas localizadas na área da planta fabrica; com parte do objetivo de alcançar aterro[…]

Read more