“Plataforma on-line facilita negociação de resíduos”

Em recente matéria do Diário Comércio Indústria & Serviços (DCI), a B2Blue foi destaque como solução para o desafio das indústrias adequarem sua destinação de resíduos através da inovação tecnológica, economia circular e valorização com resíduos (redução de custos mais geração de receita).

“Queremos fazer conexões que viabilizam negócios e criam oportunidades para transformar resíduos descartados em produtos para outra empresa” Mayura Okura, fundadora e CEO.

Casos de sucesso

A matéria relata casos de sucesso de empresas que conseguiram resultados na redução de custos, na redução de trabalho e no aumento de receita com seus resíduos, através da B2Blue. Entre os citados, uma empresa que faz gerenciamento de resíduos (SPS Reciclagem) e que viu na B2Blue uma forma de encontrar novos fornecedores.  O diretor Paulo Saksanian comentou que usa a plataforma “para fazer negócios, agregar valor ao seu produto e criar contatos”.

“Não tenho tido problema para colocar os produtos no mercado, mas quero uma carteira variada para mitigar riscos e não ficar dependente de um cliente ou fornecedor”  Paulo Saksanian, diretor SPS Reciclagem

Um outro caso de sucesso através da B2Blue, é citado pelo Diário; o caso de uma grande empresa de plástico e embalagens que conseguiu maior valorização para seus resíduos gerados, e que conseguiu ser conectado a empresas que compram os resíduos específicos da fábrica.

“Pequenos e médios têm dificuldade de fazer contratos por conta do volume, e eles [B2Blue] conhecem essas pessoas interessadas em menores volumes” Gestor de qualidade da empresa de embalagens

Segundo André Vilhena, diretor executivo do Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre), a B2Blue ajuda em um dos principais gargalos para as indústrias realizarem reciclagem – a informação de quem vende e quem compra. Ainda, ele comenta que dessa forma, “todos saem ganhando, porque quem vende os resíduos obtém receita dessa forma, e quem tem dificuldade de encontrar esses produtos pode negociar”.

Acesse aqui a matéria completa e veja como enxergamos valor nos resíduos industriais, principalmente neste momento de crise no país!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *